fbpx

Por que você deve manter a sua caixa d’água sempre limpa?

Muitas pessoas sabem da necessidade e importância de realizar a limpeza da caixa d’água. Afinal, além de garantir a potabilidade da água no consumo diário, manter essa limpeza em dia é atestar que sua empresa ou família não terão sua saúde exposta a resíduos que podem causar doenças.

Mas, você se lembra da última vez que fez a limpeza da caixa d’água?

Caso não saiba, mesmo recebendo somente água tratada, é essencial fazer uma faxina no seu reservatório com uma certa frequência. Isso porque, após algum tempo de uso, todas as caixas d’água começam a sofrer com o acúmulo de sujeiras, que chegam pela tubulação que atravessa toda a cidade e se instalam no fundo da caixa.

Por consequência, a falta de higienização adequada pode gerar o surgimento de bactérias e protozoários nocivos à saúde e ainda, entupimentos nos encanamentos da residência.

Os reservatórios destampados, correm um risco maior ainda. Justamente por se tornarem criadouros do Aedes aegypti, o mosquito da dengue.

Como deve ser feita a limpeza de caixa d’água?

Em ambientes comerciais pequenos, recomenda-se aplicar os seguintes métodos para a uma limpeza de caixa d’água eficaz:

  • Feche bem o registro, para impedir a entrada de água no reservatório;
  • Esvazie a caixa d’água, deixando apenas um pouco de água;
  • Tampe a saída da caixa quando estiver quase vazia, para evitar que a sujeira não desça pela tubulação;
  • A partir daí, limpe bem as paredes e o fundo da caixa com panos e escova macia para limpeza;
  • Nunca use detergente ou qualquer tipo de sabão;
  • Remova a água e o produto utilizado na limpeza, com panos e baldes;
  • Para higienizar e desinfetar os canos: Encha a caixa e despeje 1 litro do produto específico para cada 1.000 litros de água. Aguarde 2 horas, feche a entrada de água e esvazie o reservatório novamente;
  • Lacre totalmente a caixa d’água para impedir o acesso de insetos ou pequenos animais;
  • Em seguida, abra a entrada de água. Pronto, limpeza feita!

Evite a contaminação cruzada

Quando deixamos de realizar a limpeza de caixa d’água ou fazemos de forma incorreta, o abastecimento de água pode ser facilmente contaminado por bactérias e poluentes que ficam armazenados dentro do reservatório.

Desse modo, a higienização dos tanques de abastecimento deve ser feita com produtos autorizados e com técnicas que evitem o acúmulo de sujeira nas tubulações e assim, não ocorram entupimentos.

A ajuda de uma empresa especializada faz toda diferença

Para garantir a eficiência e segurança do procedimento recomenda-se contratar uma empresa especializada na limpeza de caixa d’água para realizar:

  • Esvaziamento correto do reservatório;
  • Retirada do lodo para evitar a entrada de sujeira nas tubulações;
  • Remoção de manchas e sujeiras;
  • Enxágue com água e mais um esvaziamento;
  • Escovação da tampa e paredes internas;
  • Fechamento da entrada de água;
  • Vedação com lacre e cadeado para impedir o acesso de qualquer ser estranho.

Após a limpeza: Realizar a impermeabilização da caixa d’água reforça o tratamento

A necessidade da impermeabilização do reservatório surge com o passar do tempo, onde as estruturas das caixas d’água começam a sofrer desgastes, normalmente detectados pela descamação de seu revestimento interno ou até mesmo surgimento de pequenas fissuras que podem aumentar.

Ao longo do tempo, isso pode ocasionar infiltrações de água pela estrutura, provocando danos em outros locais como paredes da construção, lajes e pisos.

O procedimento garante maior segurança e durabilidade da caixa d’água de modo a evitar possíveis infiltrações, vazamentos ou desperdícios. Além disso, a impermeabilização apresenta menor risco de acúmulo de sujeira nos reservatórios.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o intervalo adequado entre uma limpeza e outra é de no máximo seis meses.

Com a limpeza de caixa d’água e a preservação de sua potabilidade, é possível prevenir doenças transmitidas por pragas urbanas como insetos e pequenos animais, por meio do contato direto com a água.

Por: Lucas Ferreira com informações da Byeinsect

Open chat